Dispositivos de proteção contra surto de tensão.


Os surtos tensão são transientes que pode ocorrer nas redes elétricas, redes telefônicas e em outros sistemas que estejam suscetíveis a descarga atmosférica ,

Nos sistemas elétricos os surtos são originados por anomalias que aparecem em manobras feitas na rede,em caso de falhas,queda raios diretamente ou indiretamente.

O surto de tensão é caracterizado por uma elevação nos valores de voltagem nas instalações, provocando vários danos a pessoas e a equipamentos.

Para assegurar que estes fenômenos não tenha efeitos é preciso tomar algumas medidas efetuar a instalação de equipamentos de proteção.

Os dispositivos utilizados para esta finalidade são os SPDA e os DPS (dispositivo de proteção contra surto)

A ABNT 5419-4 [1] define DPS como: “Dispositivo destinado a limitar as sobretensões e desviar correntes de surto. Contém pelo menos um componente não linear”. A mesma norma classifica o DPS em dois tipos: comutador de tensão e limitador de tensão.

Um DPS comutador de tensão ideal pode ser representado por uma chave conectada em paralelo com o circuito ou equipamento que se quer proteger. Essa chave é comandada pelo valor da tensão nos seus terminais. Se a tensão está abaixo de certo limite, a chave permanece aberta. No entanto, se a tensão atinge o limite, a chave fecha automaticamente.

No geral os DPS's são construído por um varistor de oxido de zinco ou de carboneto associados a dispositivos de segurança.

A função do varistor em um DPS e reduzir a onda de surto continua, já a dos outros componentes é proteger o varistor quando ele é submetido a tensão superior a sua capacidade nominal

Quando os DPS estão em operação normal apresenta uma sinalização verde, caso ele saia de operação ele vai indicar uma sinalização vermelha

Existe varios tipos,modelos,modos de instalação e capacidade.

O DPS são divididos em classe de utilização.

Classe I :São de classe I os DPS sujeitos a descarga atmosférica diretas,em que o componente estar exposto ao risco direto. São DPS a níveis elevados de energia.

Classe II :São da classe II os DPS´sujeitos a descarga proveniente da rede de alimentação da instalação,tais como redes de distribuição aéreas primárias e secundárias que estão expostas as descargas atmosférica diretas e indiretas .

Classe III: São da classe III os DPS's sujeitos a riscos dispersíveis quanto ás descargas atmosféricas.São indicados para proteção de equipamentos sensíveis e especifico com baixo nível de energia.

Recomendações :

Os DPS's devem ser instalados o mais próximo possível dos equipamentos protegidos.Caso esteja a uma distância maior que 100 metros do equipamento protegido e necessário a instalação de um segundo módulo protetor próximo as conexões dos equipamentos eletrônicos.

Os DPS's devem ser instalados em paralelo co o circuito de alimentação sempre após o disjuntor de proteção de sobrecorrente

Se houver falha no modulo protetor,ou quando este atingir o tempo de de vida útil pode ocorre um curto-circuito monopolar a terra cuja o sistema deve ser interrompido pela ação do disjuntor .

Selecione o DPS em função do valor máximo da energia transitória dissipada com onda de 8x20 micro segundos .

Como ligar os DPS.

Ligação no QGBT.

1.Sistema NTC

2.Sistema NTS

Ligação no QGBT.

Sistema NTC e NTS

Para elaboração desta publicação foi utilizado como fonte de pesquisa: Material de Didático Clamper.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga